Como negociar o aluguel e conseguir um bom desconto

Uma das grandes despesas das famílias e empresas brasileiras é o aluguel.
Esse valor que todos os meses saem das nossas contas bancárias em direção às imobiliárias e proprietários sempre nós faz pensar em maneiras de economizar.

Uma vez que o contrato já está assinado, as negociações são sempre mais complexas, uma vez que existe uma garantia locatícia que força a ocupar o imóvel por determinado período.

Entretanto, durante o processo de locação, a correlação de forças se altera, na maioria das vezes em favor do locatário.

Exceto em imóveis em excelentes pontos comerciais, que sempre tem fila de pessoas interessadas, na grande maioria dos casos, as unidades ficam fechadas por diversos meses até que um novo inquino apareça e, durante esse período o locador precisa arcar com as despesas de condomínio e IPTU.

É justamente esse dispêndio mensal que será o seu trunfo na locação.

Como conseguir desconto no aluguel?

Pedir um desconto logo de cara não é a melhor forma de economizar no aluguel.

Muitas vezes o proprietário fica arredio, ou a própria imobiliária não quer negociar com o dono do imóvel em seu nome.

Essa não pode ser uma batalha de forças, afinal de contas ele tem o imóvel e você não.

Por isso, precisamos buscar formas mais racionais de conseguir a redução, sempre colocar argumentos que abordem não apenas a receita com a locação, mas também os custos do imóvel vazio e o tempo representam para o proprietário.

Meus argumentos para conseguir 13,33% de redução no valor da locação

Em uma recente negociação imobiliária, consegui reduzir o valor do aluguel de R$ 1.500,00 para 1.300,00 com apenas duas mensagem de texto, sem contra proposta e através da imobiliária.

Neste caso, o desconto foi de 13,33%. Uma excelente negociação, concorda?

Para essa negociação, usei o tempo que o locatário demoraria para recuperar o desconto que não me daria, caso alugasse o imóvel pelo preço cheio. Veja:

Tenho interesse em alugar a sala imediatamente, para entrada no dia 01/01/2021, entretanto, gostaria de propor uma negociação no aluguel.

Proponho um valor de R$ 1.300,00, em linha com outros anúncios de salas no empreendimento. No estado que está hoje, o imóvel fechado custa em torno de R$ R$650,00 por mês entre condomínio e IPTU. Com o valor do aluguel em R$ 1.300,00, temos um ganho líquido para o proprietário de cerca de R$ 1.950,00 (Aluguel + o que deixa de se gasto com taxas).

Caso o imóvel seja alugado em fevereiro por R$ 1.500,00, serão necessários cerca de 9 meses para recuperar o que eu já estaria pagando (Com o aluguel a R$ 1.300,00 + o que deixa de gastar com as taxas). Se o imóvel for alugado em março, serão necessários cerca de 18 meses para recuperar o que eu deixei de pagar entrando em janeiro, e assim sucessivamente.

Esse é um prédio que gosto bastante, e pretendo manter o escritório nele por muitos anos. Pode ser o início de uma parceria duradoura, que inclusive pode terminar com a venda o imóvel, uma vez que está nos meus planos adquirir uma sala no Parque Avenida.

Sabendo que caso eu não fechasse a locação, as chances do imóvel ser ocupado nos próximos 30 ou 60 dias era baixa, o proprietário nem mesmo fez uma contra oferta.

Neste caso a razão e a matemática falou mais alto.

E você, já precisou negociar uma locação? Qual argumentação usou?

Compartilhe conosco nos comentários abaixo! Bons negócios!

Junte-se à conversa

1 comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  1. Sou fã dessas estratégias de negociação. Normalmente as pessoas a minha volta me chamam dos mais variados adjetivos como muquirana, tio patinhas, mão de vaca e outros, porque peço descontos. Porém, tenho o objetivo de alcançar a liberdade financeira e cada real economizado acelera esse processo, e o melhor, sem comprometer minha qualidade de vida