Esse livro foi indicado por um amigo que também é economista, e que ficou impressionado com a pegada prática da obra. Em The Rise and Fall of the Nations, as percepções vêm das vivências de Ruchir Sharma em suas inúmeras viagens ao redor do mundo, enquanto ocupava o posto de estrategista chefe do lendário banco de investimentos Morgan Stanley.

Capa the Rise and Fall of the Nations

Durante meus anos na faculdade de Economia, nenhum professor de desenvolvimento econômico conseguiu me passar com tanta clareza como a economia e o desenvolvimento depende muito mais das relações entre as pessoas comuns do que das políticas públicas concebidas nos gabinetes do Ministério da Economia.

A premissa do livro são as 10 regras que Sharma utilizava para analisar os países e para prever como eles estariam em 10 anos.

Como esse não é um livro texto de economia, não espere encontrar nenhuma fórmula matemática complexa para tentar hierarquizar cada nação (até porque elas nunca funcionam!). O que temos nesta publicação são indícios que apontam a direção em que cada país está indo.

Resumo do Livro The Rise and Fall of the Nations

Algumas das regras definidas por Ruchir Sharam em The Rise and Fall of the Nations para avaliar o desenvolvimento de um país são:

As pessoas importam

Crescimento econômico é crescimento populacional mais crescimento da produtividade. País com baixa taxa de natalidade (ou que não estejam recebendo imigrantes) sempre terão mais dificuldade para crescer.

O perfil dos bilionários

Sharma da bastante atenção para o perfil dos bilionários, e os separa em dois grupos: Bons e maus (com base em seu impacto na sociedade)

Os bons bilionários veem de setores competitivos, e com pouca ou baixa regulação governamental. São fundadores de empresas de tecnologia, redes de lojas, setores diretamente ligados com o futuro das relações de trabalho e consumo.

Bilionários maus derivam de setores altamente regulados pelo Estado, como petróleo, mineração e construção. Nesses setores há grande influência de conexos políticas e corrupção.

O perfil geográfico

Duas características devem ser observadas sobre o perfil geográfico do país. Primeiro não deve haver uma diferença muito grande entre a maior e a segunda maior cidade de um país.

Isso porque um gap muito grande tornaria apenas a primeira cidade interessante para os investidores, o que prejudicaria o desenvolvimento das demais regiões.

O segundo ponto é a importância de estar próximos as principais rotas comerciais do mundo (especialmente marítimas)

Produção industrial

Não existe desenvolvimento sem produção industrial.

Não existem a transição de uma economia de exploração primária (commodities) para uma economia de serviços (desenvolvida) sem uma base industrial forte.

Inflação

Observe a inflação.

Geralmente as pessoas se preocupam mais com a escalada dos preços do que com a corrupção.

Seja barato

Use o câmbio aos seu favor. É importante que a sua economia esteja “barata” para favorecer exportações e receber investimentos externos.

Se um visitante estrangeiro considera um país “caro”, é um mal sinal para o desenvolvimento econômico no longo prazo.

O beijo da dívida

Não tenham muita dívida pública, ou eventualmente o governo perderá o controla da economia.

The Rise and Fall of the Nations em Português: Quando sai a tradução?

The Rise and Fall of the Nations ainda não está disponível em português, e dado o caráter de nicho da publicação, é provável que não teremos uma versão na língua de Camões.

Eu comprei meu exemplar pela Amazon do Brasil, em inglês mesmo. Chegou em cerca de 10 dias.

O livro não abusa de termos técnicos, então se você possui um nível avançado de inglês conseguirá finalizar a leitura com tranquilidade.

Sobre o autor, Ruchir Sharma

Ruchir Sharma The Rise and Fall of the Nations

Ruchir Sharma é investidor profissional, foi head de marcados emergentes e estrategista global do banco Morgan Stanley.

Hoje, Sharma possui cerca de 25 bilhões de dólares sob gestão.

Além de The Rise and Fall of the Nations, o economista também escreveu Breakout Nations. Os dois livros foram Best Sellers do The New York Times.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *